Adaptações para o cinema previstas para 2018

Para quem gosta de literatura e cinema, as adaptações literárias são o melhor de dois mundos. Ter uma de suas histórias favoritas em outro formato é uma forma de enxergar a narrativa sob outra perspectiva. Por isso, montamos uma lista de adaptações que saem em 2018 para você colocar nas leituras e nos planos para idas ao cinema.

Sempre vivemos no castelo, de Shirley Jackson

Direção: Stacie Passon

Elenco: Alexandra Daddario, Sebastian Stan, Crispin Glover, Taissa Farmiga

Estreia prevista nos EUA: 2018

Morando na casa da família Blackwood com Constance, a irmã mais velha, e o tio Julian, Merricat só quer manter o delicado equilíbrio conquistado pelos três. Mas, desde que Constance foi acusada de assassinar o restante da família, ninguém deixa os Blackwood em paz. Quando o primo Charles chega à cidade, tentando fazer amizade com Constance e despedaçar tudo o que Merricat conquistou, ela entende que precisa fazer o possível para proteger o que sobrou de sua família - e isso pode levar a atitudes inesperadas. Com um humor macabro, Sempre vivemos no castelo conta a história deliciosamente sombria de Constance e Merricat Blackwood, uma das maiores anti-heroínas da literatura americana.

Pedro Coelho, baseado em As Aventuras de Pedro Coelho de Beatrix Potter

Direção: Will Gluck

Elenco: Daisy Ridley, Margot Robbie, Domhnall Gleeson, Rose Byrne, Sam Neill, James Corden

Estreia prevista no Brasil: 22 de março de 2018

Quem nunca ouviu falar de Pedro Coelho - o dentuço mais famoso, e levado!, do mundo - e de Beatrix Potter, que escreveu e ilustrou as suas aventuras há mais de cem anos? O filme será a mais recente de muitas adaptações do clássico livro infantil e terá animação em 3D. Pedro Coelho é um animal rebelde que apronta todas no quintal e até dentro da casa do Mr. McGregor (Domhnall Gleeson), com quem trava uma dura batalha pelo carinho da amante de animais Bea (Rose Byrne). Veja trailer e mais informações no site AdoroCinema.

Cadê Você, Bernadette, de Maria Semple

Direção: Richard Linklater

Elenco: Cate Blanchett, Kristen Wiig, Judy Greer

Estreia prevista: maio de 2018

Bernadette Fox é notável. Aos olhos de seu marido, guru tecnológico da Microsoft e rock star do mundo nerd, ela se torna mais maníaca a cada dia; para as demais mães da Galer Street, escola liberal frequentada pela elite de Seattle, ela só causa desgosto; os especialistas em design ainda a consideram uma gênia da arquitetura sustentável, e Bee, sua filha de quinze anos, acha que tem a melhor mãe do mundo. 

Até que Bernadette desaparece do mapa. Tudo começa quando Bee mostra seu boletim (impecável) e reivindica a prometida recompensa: uma viagem de família à Antártida. Mas Bernadette tem tal ojeriza a Seattle - e às pessoas em geral - que evita ao máximo sair de casa, e contratou uma assistente virtual na Índia para realizar suas tarefas mais básicas. Uma viagem ao extremo sul do planeta é uma perspectiva um tanto problemática. Para encontrar sua mãe, Bee compila e-mails, documentos oficiais e correspondências secretas, buscando entender quem é essa mulher que ela acreditava conhecer tão bem e o motivo de seu desaparecimento.

A Garota na Teia de Aranha, de David Lagercrantz

Direção: Fede Alvarez

Elenco: Claire Foy, Cameron Britton, Sylvia Hoeks

Estreia prevista nos EUA: outubro de 2018

Uma muralha virtual impenetrável: é assim que se pode definir a rede da NSA, a temida agência de segurança americana. Quando a mensagem “Você foi invadido” piscou na tela de Ed Needham, responsável pelos computadores que guardam alguns dos maiores segredos do mundo, ele custou a acreditar. A tentativa de localizar o criminoso também não trazia frutos, as pistas não levavam a lugar nenhum, cada indício terminava num beco sem saída. Que hacker seria capaz de algo assim?

Para o leitor que acompanha a série Millennium, criada por Stieg Larsson, só há uma resposta possível: a genial e atormentada justiceira Lisbeth Salander está de volta. Mas por que Lisbeth, uma hacker fria e calculista que nunca dá um passo sem pesar as consequências, teria cometido um crime gravíssimo e ainda provocado de forma quase infantil um dos maiores especialistas em segurança dos Estados Unidos? Depois de finalmente se livrar da polícia sueca e de todas as acusações que pesavam sobre si, que motivo ela teria para se atirar em outro lamaceiro político?

É o que se pergunta Mikael Blomkvist, principal repórter da explosiva revista Millennium, além de amigo e eventual amante de Lisbeth. Mas Blomkvist precisa lidar com seus próprios demônios: afundada numa crise sem precedentes, a revista foi comprada por um grupo que pretende modernizá-la. Nada mais repulsivo ao jornalista que prefere apurar e pesquisar suas histórias a ceder às demandas e ao ruído das redes sociais. Ainda assim, há tempos o repórter não emplaca um de seus furos, e por isso não hesita em sair no meio da madrugada para atender a um chamado que promete ser a grande história de sua carreira. Presos a uma teia de aranha mortífera, Lisbeth e Blomkvist terão mais uma vez que unir forças, agora contra uma perigosa conspiração internacional. Uma volta em grande estilo da dupla que mudou para sempre os romances de mistério e aventura.

Neste post