Lira Neto fala dos artistas e das músicas que inauguraram o samba

"Escrever uma história do samba foi quase uma decorrência direta do meu trabalho anterior, a biografia de Getúlio Vargas. Ao biografar a era Vargas eu me debrucei não só sobre o cenário político, mas sobre o cenário econômico, o cenário social, e também o cenário cultural do Brasil da primeira metade do século XX. E é justamente esse instante em que o samba deixa de trafegar nos circuitos da marginalidade e passa a ser um grande gênero hegemônico musical brasileiro." 

Depois de biografar Getúlio Vargas, grande obra publicada em três volumes, Lira Neto surge com uma nova trilogia. Em Uma história do samba: as origens, primeiro volume deste novo projeto, Lira Neto leva o leitor das origens do samba até o desfile inicial das escolas de samba no Rio de Janeiro. O samba carioca nasceu no início do século XX a partir da gradativa adaptação do samba rural do Recôncavo baiano ao ambiente urbano da então capital federal. Descendente das batidas afro-brasileiras, mas igualmente devedor da polca dançante, o gênero encontrou terreno fértil nos festejos do Carnaval de rua. Nas décadas de 1920 e 1930, com o aprimoramento do mercado fonográfico e da radiodifusão, consolidou seu duradouro sucesso popular, simbolizado pelo surgimento das primeiras estrelas do gênero e pela fundação das escolas de samba.

Neste vídeo, Lira Neto conta um pouco mais sobre este projeto, as personagens, as músicas e as curiosidades de Uma história do samba: as origens. 

Ouça também nossa playlist no Spotify com alguns dos primeiros sambas gravados que fizeram sucesso.

Lira Neto autografa Uma história do samba no Rio de Janeiro e em Fortaleza. 

Rio de Janeiro - Quarta-feira, 15 de março, às 19h - Livraria da Travessa Ipanema (Rua Visconde de Pirajá, 572).

Rio de Janeiro - Sábado, 18 de março, às 13h - Livraria e Edições Folha Seca (Rua do Ouvidor, 37).

Fortaleza - Quinta-feira, 23 de março, às 19h - Saraiva do Shopping Iguatemi (Av. Washington Soares, 85).

 

Neste post