Semana quatrocentos e trinta e cinco

 

Companhia das Letras

O jogo da amarelinha, de Julio Cortázar (tradução de Eric Nepomuceno)

Tão radical quanto inclassificável, a obra-prima de Julio Cortázar mudou para sempre a história da literatura — e chega agora em nova edição ao leitor brasileiro.

Memorando (nova edição), de Geraldo Mayrink e Fernando Moreira Salles

Um livro de memórias que recupera a história de uma geração nos espaços carioca e paulista dos anos 50 a 80. A "história miúda" mas não menor do dia-a-dia, uma canção deixada nos bancos da escola, um gesto, um sentimento que vivemos com pessoas que não revimos mais.

 

Companhia de Bolso

História da vida privada no Brasil vol.2, de vários autores

Uma história da privacidade e das práticas cotidianas dos brasileiros do século XIX.

 

Penguin Companhia

Os sertões, de Euclides da Cunha

O clássico sobre a rebelião de Canudos chega à Penguin-Companhia com novo estabelecimento de texto, notas, cronologia e textos de apoio de Lilia Moritz Schwarcz, André Botelho e Luiz Costa Lima. Uma obra sobre o sertão, as injustiças sociais do Brasil e a violência que marcou o país.

 

Objetiva

O cerco, de Michael Wolff (tradução de Débora Landsberg, Leonardo Alves e Renato Marques)

Michael Wolff, autor do best-seller Fogo e fúria , nos leva mais uma vez aos bastidores do governo Trump para revelar uma Casa Branca cercada por todos os lados.

Neste post