Semana trezentos e cinquenta e um

Companhia das Letrinhas

Onda, de Suzy Lee
A premiada artista Suzy Lee faz uso de elementos muito simples para criar sua história, e não usa absolutamente nenhuma palavra para contá-la. Apenas com traços e cores, explora a força na natureza, da amizade e das novas experiências, a partir do olhar de uma menina curiosa.

Capitão cuecade Dav Pilkey (tradução de Galiana Lindo)
Jorge e Haroldo são crianças muito responsáveis. Eles são os grandes responsáveis por todas as confusões que acontecem na escola!... E os dois voltaram a aprontar. Desta vez, arruinaram a feira de ciências anual do colégio com suas brincadeirinhas de mau gosto, deixando o diretor uma fera, e depois criaram acidentalmente um exército de privadas falantes, malvadas e poderosas que assim que ganharam vida decidiram dominar o mundo. Quem poderá impedir essas criaturas bizarras de espalhar os seus dejetos por todos os cantos do planeta Terra? É claro que esta parece ser mais uma tarefa para o grande Capitão Cueca!

Companhia das Letras

Nada como ter amigos influentes, de Donna Leon (tradução de Carlos Eugênio Marcondes de Moura)
Quando o comissario Guido Brunetti recebe a visita de um jovem burocrata designado para investigar uma irregularidade na construção de seu apartamento, realizada anos atrás, sua primeira reação é pensar em quem ele conhece no departamento do governo local a fim de contornar a situação. Quando, porém, o funcionário é encontrado morto, fica claro que há algo a mais em jogo do que apenas o destino do apartamento de Guido. As investigações de Brunetti o levam a aspectos pouco familiares da vida veneziana, envolvendo o abuso do consumo de drogas e a agiotagem, ao passo que a morte de dois jovens viciados e a prisão de um homem suspeito de traficar drogas revelam, mais uma vez, o quanto é importante contar, nesta cidade, com a ajuda de amigos influentes.

Sobre a brevidade da vida / Sobre a firmeza do sábio, de Sêneca
Os escritos do filósofo estoico Sêneca pertencem à categoria de obras que mudaram a humanidade e que, universais, resistem à passagem do tempo. Por meio de insights poderosos, eles transformam a maneira como nos vemos e já serviram de guia para inúmeras gerações por sua eloquência, lucidez e sabedoria. Sobre a brevidade da vida e Sobre a firmeza do sábio foram concebidos em forma de cartas e apresentam reflexões essenciais quanto à arte de viver, à passagem do tempo e à importância da razão e da moralidade. Traduzida do latim por José Eduardo S. Lohner, esta edição conta ainda com notas esclarecedoras do tradutor.

Paralela

Chic profissional, de Gloria Kalil
Vivemos em um mundo conectado. Temos mais intimidade com a ideia de circular por aí do que qualquer outro habitante da Terra jamais teve. Empresas se fundem, trocam experiências, fazem negócios e precisam de pessoas preparadas para enfrentar esse cenário cada vez mais dinâmico. Mas essa é uma realidade recente, um código de convivência que está sendo escrito e constantemente modificado, e que traz muita insegurança. Com uma extensa pesquisa e o seu toque especial, Gloria Kalil reúne aqui todas as dicas que você precisa ouvir para ser feliz e eficiente na sua profissão. Como elaborar um bom currículo, de que maneira agir em entrevistas, que roupa vestir no dia a dia, como lidar com celular, e-mail e redes sociais, como enfrentar almoços, jantares e a fatídica festa da firma - esses são apenas alguns dos aspectos abordados neste livro, um guia completo e único para quem precisa encontrar seu lugar nessa nova arena.

Paul McCartney, de Philip Norman (tradução de Claudio Carina e Rogério W. Galindo)
Sim, Paul McCartney fumou maconha diariamente até depois dos sessenta anos de idade (e parou para não dar mau exemplo à filha pequena, Beatrice). Sim, Paul McCartney e Yoko Ono ainda hoje não se bicam. Sim, ele é considerado mão de vaca até pelos amigos íntimos. Sim, ele é um compositor erudito respeitado por seus pares. E não, ele não está morto. Muito pelo contrário. No final dos anos 1950, quatro adolescentes de Liverpool se reuniram para mudar para sempre a história da música e o próprio mundo como até então era conhecido. A beatlemania andou de mãos dadas com a revolução cultural dos anos 1960 e, como líder inconteste dos Fab Four (a despeito da opinião dos adoradores de John Lennon), Paul McCartney foi um de seus protagonistas. Mas o autor de "Hey Jude" e tantos sucessos imortais não é apenas o ex-líder do Beatles. Quase cinquenta anos depois do fim da banda, ele continua vivíssimo, no topo das paradas e elogiado pela crítica. Aclamada no Reino Unidos e nos eua, esta biografia é a mais precisa e abrangente já publicada sobre Paul McCartney. Especialista em rock e profundo conhecedor da história dos Beatles, Philip Norman rastreia todos os passos do biografado com o precioso auxílio de entrevistas com membros de seu círculo pessoal. As versões de ex-namoradas, colegas, amigos, familiares e desafetos ajudam o autor de John Lennon: a vida a compor um retrato equilibrado do baixista canhoto que, um dia na vida, saiu de Liverpool com seu instrumento em formato de violino para transformar o rock numa grande arte.

Reimpressões

Como morrem os pobres e outros ensaios, de George Orwell
Crianças dinamarquesas, de Iben Sandahl
Os cem melhores poemas brasileiros do século, de Manuel Bandeira
A garota das laranjas, de Jostein Gaarder
A revolução francesa passo a passo, de Gérard Dhotel
Guerra e paz (Nova edição), de Liev Tolstoi
A morte é uma festa, de João José Reis
Clarice,, de Benjamin Moser
Para educar crianças feministas, de Chimamanda Ngozi Adichie
O nascimento da tragédia, de Friedrich Nietzsche
13 incidentes suspeitos, de Lemony Snicket
It – A coisa, de Stephen King
O pistoleiro - A Torre Negra I, de Stephen King
O círculo, de Dave Eggers
O livro da gratidão, de Carolina Chagas
A nossa frágil condição humana, de Moacyr Scliar
Macacos me mordam!, de Ernani Ssó
Contato, de Carl Sagan

 

Neste post