Semana trezentos e noventa e quatro

 

Companhia das Letras

Quando ela era boa, de Philip Roth (tradução de Jorio Dauster)

Situado numa cidadezinha do Meio-Oeste americano, nos anos 1940, este romance mordaz tem como protagonista uma jovem zangada e ferozmente moralista, para quem a “bondade” é uma doença terrível.

 

Homem-objeto e outras coisas sobre ser mulher, de Tati Bernardi

Homem-objeto reúne seus melhores textos e traz uma crônica inédita, “Meu marido joga videogame”, que retrata um dos temas que se sobressaem no conjunto, não apenas pela recorrência, mas pela originalidade e destemor com que é tratado: a experiência de ser mulher no mundo contemporâneo.

 

Com armas sonolentas, de Carola Saavedra

Três mulheres vivenciam o exílio e o abandono, num desencontro de línguas, lugares e experiências, neste potente romance de formação.

 

Paralela

Ele: Quando Ryan conheceu James, de Elle Kennedy e Sarina Bowen

Eles não jogam no mesmo time… ou jogam? 
Das autoras best-sellers Sarina Bowen e Elle Kennedy, Ele é um romance erótico gay apaixonante.

 

Companhia das Letrinhas

O pavão misterioso, de Assis Lima e Ronaldo Correia de Brito (Ilustrações de Andrés Sandoval)

Neste livro que mistura prosa e cordel, Ronaldo Correia de Brito e Assis Lima adaptam para as crianças um dos textos mais famosos da literatura de cordel, conquistando novos leitores com essa aventura ilustrada por Andrés Sandoval.

 

Objetiva

O poder da inteligência emocional, de Daniel Goleman, Richard Boyatzis e Annie McKee (Tradução de Berilo Vargas)

O livro que consagrou a inteligência emocional no meio empresarial — e a tornou uma habilidade necessária para líderes de todo o mundo. Um best-seller internacional em nova edição revista e ampliada.
 

Neste post