Semana trezentos e setenta e quatro

Os porões do Majestic, de George Simenon

O comissário Maigret apura o assassinato de Mrs. Clark, esposa de um rico empresário americano encontrada morta no porão de um hotel de luxo parisiense, nos arredores da Champs-Elysées. As investigações do comissário o conduzem dos inúmeros corredores do hotel Majestic aos campos do Bois de Boulogne e à ensolarada Cannes, mergulhando-o em um mundo de prostituição, drogas e chantagem. O lado sombrio da glamorosa vida dos expatriados em Paris é brilhantemente recriado neste romance, que ganha sua primeira tradução no Brasil.

O círculo dos Mahé, de George Simenon

Aos trinta e cinco anos, casado e com dois filhos, o dr. François Mahé ainda mora com a mãe e leva uma típica vida pequeno-burguesa. Certo verão ele decide ir com a família à ilha de Porquerolles, no sul da França. No entanto, um constante mal-estar o impede de desfrutar o paraíso mediterrâneo. Ao ser chamado para examinar uma mulher no leito de morte, o médico se vê entre uma família humilde e fica fascinado pela mais velha dos três filhos, uma jovem muito magra que usava um vestido vermelho.

Começa então uma história de obsessão e crise profunda, e somos levados pela jornada sombria da alma do protagonista. A morte da mãe também abalará as estruturas do dr. Mahé e, com o passar do tempo, ele será impelido a retornar à ilha mediterrânea ano após ano, como que hipnotizado pela garota.

Com sua prosa enxuta e fluente, Simenon faz um retrato soturno da psique de um homem medíocre que vislumbra uma alternativa à banalidade, mas sofre para conseguir alcançá-la.

Reimpressões:

50 contos, de Machado de Assis

Antologia poética, Carlos Drummond de Andrade

Freud 02 - Estudos sobre a histeria (1893-1895), de Sigmund Freud

Livro de histórias, de Georgie Adams

O pequeno príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry

Macunaíma, de Mário de Andrade

A dança da morte, de Stephen King

O conto da ilha desconhecida, de José Saramago

Neste post