john boyne

Semana duzentos e oito

O cachorro amarelo, de Georges Simenon
Este romance leva Maigret até a cidade costeira de Concarneau, na região francesa da Bretanha. Após o assassinato de um mercador de vinhos, o comissário passa a desconfiar de Emma, uma garçonete submissa. A chave para a resposta, contudo, está num misterioso cachorro amarelo que vaga pelas redondezas e costuma repousar aos pés dela.

Mil rosas roubadas, de Silviano Santiago
Misto de memórias, ensaio e ficção, Mil rosas roubadas desafia as classificações de gênero ao reconstituir literariamente a amizade apaixonada entre dois adolescentes, despertada num encontro casual no centro de Belo Horizonte em 1952. Um dos rapazes, Zeca, se tornaria um ferino e influente jornalista cultural, crítico e letrista de música popular; o outro, que sobrevive à morte do amigo e narra a história, um respeitado pesquisador e professor universitário. Os temas do amor, da amizade e da arte, das experiências hedonistas, eróticas e comportamentais, entrelaçam-se com um retrato rico das transformações culturais do país nas últimas seis décadas, a par de uma reflexão constante sobre o próprio ato de escrever e os limites da literatura em sua ânsia de captar a vida como ela foi. Com a tarimba e a erudição habituais, Silviano Santiago, o premiado autor de Nas malhadas da letra, Em liberdade e Stella Manhattan, nos dá aqui seu livro mais ousado e revelador.

A arte francesa da guerra, de Alexis Jenni
Híbrido de aventura e ensaio, o romance de Alexis Jenni investiga a identidade francesa a partir de um retrato detalhado da “guerra de vinte anos” que se estendeu entre a Segunda Guerra Mundial e a idependência da Argélia.

Editora Paralela

A vida do livreiro A. J. Fikry, de Gabrielle Zevin
“Livrarias atraem o tipo certo de gente”. É o que descobre A. J. Fikry, dono de uma pequena livraria em Alice Island. O slogan da sua loja é “Nenhum homem é uma ilha; Cada livro é um mundo”. Apesar disso, A. J. se sente sozinho, tudo em sua vida parece ter dado errado. Até que um pacote misterioso aparece na livraria. A entrega inesperada faz A. J. Fikry rever seus objetivos e se perguntar se é possível começar de novo. Aos poucos, A. J. reencontra a felicidade e sua livraria volta a alegrar a pequena Alice Island.

Editora Seguinte

Fique onde está e então corra, de John Boyne
Alfie Summerfield nunca se esqueceu de seu aniversário de cinco anos. Quase nenhum amigo dele pôde ir à festa, e os adultos pareciam preocupados – enquanto alguns tentavam se convencer de que tudo estaria resolvido antes do Natal, sua avó não parava de repetir que eles estavam todos perdidos. Alfie ainda não entendia direito o que estava acontecendo, mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar. Seu pai logo se alistou para o combate, e depois de quatro longos anos Alfie já não recebia mais notícias de seu paradeiro. Até que um dia o garoto descobre uma pista indicando que talvez o pai estivesse mais perto do que ele imaginava. Determinado, Alfie mobilizará todas suas forças para trazê-lo de volta para casa.

 

 

Entreviste John Boyne

John Boyne é mais conhecido por ser o autor de O menino do pijama listrado, livro que lhe rendeu dois Irish Book Awards, vendeu mais de 5 milhões de exemplares pelo mundo e foi adaptado para o cinema em 2008. Ele também é autor de O palácio de inverno, O pacifista e nove outros romances, que já foram traduzidos para mais de 40 idiomas.

A Companhia das Letras é responsável por sua obra no Brasil: em janeiro lançamos O ladrão do tempo e Tormento. Em junho Fique onde está e então corra chega nas livrarias pelo selo Seguinte.

Como sabemos que o autor tem muitos fãs no Brasil, decidimos dar oportunidade para que vocês mandassem algumas perguntas para ele.

Deixe nos comentários uma pergunta para John Boyne, até a meia-noite do dia 10 de fevereiro. Escolheremos as 4 melhores, que serão respondidas pelo escritor. Em caso de perguntas similares, consideraremos a ordem de envio. Os autores das perguntas selecionadas também receberão um kit com um exemplar de Tormento e um de O ladrão do tempo.

Semana cento e noventa

Os lançamentos desta semana são:

Milagre em Joaseiro, de Ralph Della Cava (Tradução de Maria Yedda Linhares)
Este clássico ensaio do brasilianista Ralph Della Cava sobre o padre Cícero Romão Batista (1844-1934) e a cidade de Joaseiro (atual Juazeiro do Norte) é um dos trabalhos historiográficos e de ciências sociais mais influentes das últimas décadas no país. Amparado em documentação inédita na época, Della Cava mergulha na história e na cultura do Nordeste brasileiro entre o século XIX e o XX para compor um extraordinário retrato do “Patriarca do Cariri” e de um pretenso milagre, que suscitou em torno do devoto sacerdote um movimento religioso popular que repercute até os dias de hoje. Na medida em que ele e os fiéis defenderam o milagre, padre Cícero entrou em acirrado conflito com a hierarquia da Igreja católica, que o privou das ordens. Na busca de sua restauração, arvorou-se, quase por acaso, em um dos mais controvertidos políticos do Nordeste. O livro, publicado originalmente nos Estados Unidos em 1970, desvela as raízes socioeconômicas e políticas do movimento popular de Joaseiro e argumenta que sua história é parte e parcela da própria ordem social nacional.

Schmidt recua, de Louis Begley (Tradução de Rubens Figuereido)
O advogado Albert Schmidt usufrui da confortável aposentadoria enquanto trabalha para uma fundação humanitária e transita pelo mundo exclusivo dos endinheirados americanos. Não está livre, no entanto, de relacionamentos conflitantes ao chegar à terceira idade. A ex-namorada Carrie, décadas mais jovem, está grávida de um bebê que pode ser dele. Charlotte, sua única filha, ensaia uma reaproximação que resulta em um conflito ainda maior com o pai. E, por fim, Schmidt se apaixona por Alice Verplanck, viúva de um antigo colega. O mesmo Schmidt que protagonizou dois romances anteriores de Louis Begley percorre neste “terceiro ato” um período de mais de uma década, em que sua história de amor com Alice se desenrola entremeada a confusões familiares. Tentando resolver uma equação que envolve afetos, antigos preconceitos e casos do passado, ele busca afastar a solidão da velhice.

Prosa, de Elizabeth Bishop (Tradução de Paulo Henriques Britto)
Elizabeth Bishiop sempre foi celebrada como grande poeta, mas sua prosa não é menos extraordinária. Este volume reúne boa parte de sua produção publicada em vida ou postumamente, entre contos, memórias, artigos, resenhas e cartas. Estão aqui os textos de Esforços do afeto e outras histórias, mas também alguns inéditos sobre o Brasil e a correspondência da escitora com a crítica Anne Stevenson. Além de um deleite literário — com uma ficção que beira o memorialismo e memórias e ensaios que bem poderiam ser ficções –, este é um livro indispensável para se conhecer as fontes concretas da poesia de Bishop.

O ladrão do tempo, de John Boyne (Tradução de Henrique B. Szolnoky)
Matthieu Zéla parou de envelhecer no final do século XVIII, quando se aproximava da meia-idade. Duzentos anos depois, ele rememora as muitas vidas que teve desde que fugiu da França para a Inglaterra, após ter presenciado o assassinato brutal de sua mãe. Seus companheiros na empreitada foram o irmão mais novo, Tomas, e Dominique Sauvet, seu único amor verdadeiro. Mas Matthieu sobreviveu aos dois, e desde então não parou de sobreviver a todos. Foi soldado, engenheiro, cineasta, investidor, executivo de televisão e amante de muitas mulheres. Em seu romance de estreia, John Boyne construiu uma trama maravilhosamente articulada, que nos leva a visitar os grandes eventos que marcaram o mundo nos últimos dois séculos pelos olhos de um personagem extraordinário.

Lionel Asbo, de Martin Amis (Tradução de Rubens Figuereido)
Lionel Asbo é um jovem arruaceiro de um subúrbio londrino. Vive com o sobrinho adolescente Desmond Pepperdine e dois pit bulls, Joe e Jeff, que ele considera “ferramentas de trabalho”. Ao ganhar 140 milhões de libras na loteria, Lionel Asbo tem a vida virada ao avesso. Catapultado à fama, à fortuna e às páginas dos tabloides ingleses, o novo Lionel promete reorganizar as relações familiares e sociais dos Pepperdine. A um só tempo hilariante, sensível e dramático, Lionel Asbo é uma fábula contemporânea sobre quatro gerações de uma família problemática, inesperadamente agraciada pela fortuna.

Os mundos de Teresa, de Marcelo Romagnoli (Ilustrações de Carlo Giovanni)
Teresa acabou de fazer seis anos e agora tem uma nova missão: descobrir o mundo. Mas, para desvendar tudo o que está à sua volta — e também aquilo que está mais longe –, Teresa não quer apenas saber. O que interessa, para ela, é ser. De verdade. Então ela decide se transformar em menino e fazer tudo o que um menino faz. Depois, quer ser cachorro, e então planta, e pedra, e coisa… Tudo muito divertido porque, desde sempre, ser criança é a melhor descoberta que existe.

As barbas do imperador — D. Pedro II, a história de um monarca em quadrinhos, de Lilia Moritz Schwarcz e Spacca
Misto de ensaio interpretativo e biografia de d. Pedro II, As barbas do imperador, de Lilia Moritz Schwarcz, foi um marco na historiografia brasileira, apresentando uma visão nova e reveladora de nosso passado. Nesta edição em quadrinhos, Schwarcz volta à parceria com o premiado ilustrador Spacca, na dobradinha que já rendeu o best-seller D. João Carioca. Aqui, eles conduzem o leitor a um verdadeiro passeio pela história do Brasil, transpondo a linguagem do ensaio e da biografia para o universo das HQs de forma vibrante e esclarecedora.

Editora Seguinte

O alçapão (Infinity Ring, vol.3), de Lisa McMann (Tradução de Alexandre Boide)
Em mais uma viagem com o Anel do Infinito, os três jovens viajantes do tempo mal voltam para os Estados Unidos e já caem em uma armadilha — Riq é confundido com um escravo e perde sua liberdade. Tentando desvendar as pistas deixadas pelos Guardiões da História, Dak e Sera precisam ajudar o amigo e descobrir como evitar que a SQ acabe com a última esperança de fuga de muitos escravos do país. Riq, por sua vez, não está tão preocupado assim com a missão. Ao longo da jornada para se libertar, ele conhece um garotinho muito importante — não para a história do planeta, mas para a história do próprio Riq. Agora ele correrá todos os riscos para salvar a vida desse menino, mesmo que o preço a ser pago seja alto demais.

Editora Paralela

Quando estou com você, de Beth Kerry (Tradução de Flávia Yacubian)
Elise sempre foi linda, impulsiva e incontrolável. Foi exatamente isso que Lucien reencontrou enquanto tentava seguir uma nova vida. Mesmo decidido a afastar Elise e o passado que ela representa, Lucien logo percebe que sua tarefa não será fácil. Além de ser uma tentação, Elise não desiste facilmente, o que obriga Lucien a tomar uma decisão: permite que ela fique, mas de acordo com as regras dele. Caso queira ficar por perto, ela terá que se submeter a ele sexualmente. Mas as coisas não saem exatamente como planejado. A impulsividade de Elise e os segredos de Lucien colocarão tudo em risco ou permitirão que eles se entendam?

Semana cento e oitenta e nove

Os lançamentos desta semana são:

 

Tudo o que sou, de Anna Funder (Tradução de Luiz A. de Araújo e Sara Grünhagen)
“Quanto Hitler chegou ao poder, eu estava no banho.” Assim a ex-combatente do regime nazista se recorda do marco zero dos acontecimentos que, após a ascensão do partido em 1933, a levaram a abandonar a Alemanha e seguir como refugiada para a Inglaterra. Mais de setenta anos depois de sua chega a Londres, a memória de Ruth Becker está mais clara do que nunca. Entre a vida e a morte, ela irá reviver seus dias de luta na resistência, relembrar o terror e a paranoia que cercavam os refugiados no exterior e tentar desculpar a si mesma por não ter previsto a traição que vitimaria todos os que faziam parte de seu seleto grupo. Tudo o que sou revisita o tema da perseguição a intelectuais durante os anos 1930 na Alemanha, e acrescenta complexidade dramática à interpretação dos primeiros anos de Hitler no poder, mostrando como seu potencial nefasto não foi percebido a tempo por aqueles que poderiam tê-lo detido.

A máquina de histórias, de Tom McLaughlin (Tradução de Eduardo Brandão)
Hélio encontrou uma máquina. Ela não faz “bip” nem “plim”; não tem botão de “liga/desliga”; nem acende nenhuma luz. A tal da máquina só escreve letras – e Hélio ainda está aprendendo a juntá-las. Mas o que poderia ser uma decepção, se transforma em uma grande descoberta, pois Hélio percebe que as letras podem virar imagens e as imagens, histórias – de reis e rainhas, fantasmas e vampiros, fadas e duendes… Hélio tinha achado uma verdadeira máquina de contar histórias!

A história das estrelas, de Neal Layton (Tradução de Eduardo Brandão)
Todo dia, quando o sol se põe e o céu escurece, aparecem as estrelas. Mas o que são estrelas? E onde elas estão? Neste livro as crianças conhecerão a história da astronomia – desde o tempo em que as pessoas inventavam narrativas para responder às suas indagações, passando pelos gregos, por Galileu, até as viagens espaciais recentes – e descobrirão muitas outras informações sobre planetas, galáxias, cometas e tudo mais que faz parte do universo.

Editora Seguinte

Tormento, de John Boyne (Tradução de Carlos Alberto Bárbaro)
Danny Delaney estava de férias e só queria um verão tranquilo. Mas um dia, quando sua mãe volta para casa escoltada por policiais, ele se dá conta de que alguma coisa horrível aconteceu: uma casualidade que vai mudar a vida de toda a sua família. Narrado pela perspectiva de um garoto de doze anos, Tormento acompanha o drama de Danny e de seus pais, e nos mostra como as coisas sempre podem mudar, mesmo quando a gente menos espera.

Bom fim de ano, nos vemos em 2014!

There are some books one can't put down…..

O blog entra em recesso a partir de hoje, mas não sem deixar um presente para todos os nossos leitores: e-books gratuitos de John Boyne e Cornelia Funke!

Mundo de tinta: contos, de Cornelia Funke
Três contos inéditos que se passam no Mundo de Tinta contam o que aconteceu com alguns personagens depois do desfecho da história de Mo e de sua filha Meggie. Um presente para todos os fãs que estavam com saudades desse universo de fantasia que já conquistou milhares de leitores no Brasil.
• Download direto em formato mobi: http://goo.gl/VLsaHF
• Download direto em formato epub: http://goo.gl/DCpj0r
• Kobo: http://store.kobobooks.com/pt-BR/ebook/mundo-de-tinta
• Amazon: http://www.amazon.com.br/dp/B00HFEAQFI/

Dia de folga: um conto de Natal, de John Boyne
Neste conto breve e melancólico, John Boyne (autor do best-seller O menino do pijama listrado) acompanha o dia de folga de um jovem soldado inglês e seus companheiros, que passam a véspera de Natal em uma das trincheiras da Primeira Guerra Mundial. Enquanto relembra os natais da infância e o conforto do seu lar, ele vê e ouve as bombas alemãs caindo a sua volta. Em meio a um dos piores conflitos do século XX, o jovem irá vivenciar um espírito natalino muito diferente do que estava acostumado.
• Download direto em formato mobi: http://goo.gl/IgCRkz
• Download direto em formato epub: http://goo.gl/ww239k
• Kobo: http://store.kobobooks.com/pt-BR/ebook/dia-de-folga
• Amazon: http://www.amazon.com.br/dp/B00HFEAQ7Q/

Boas Festas a todos!

12