20 livros que são ótimos presentes de Natal

 

Quando a decoração natalina começa a tomar as ruas, você já pode pensar no presente de Natal!

Nós da Companhia das Letras acreditamos que os livros são os melhores presentes - e não só por que amamos ler. Com livros, você não precisa se preocupar com tamanho ou cor. Você pode carregá-los para qualquer lugar. Você vai aproveitar a leitura por muitas e muitas horas. E dificilmente você vai dar um presente igual ao de outra pessoa (só nosso catálogo tem mais de cinco mil títulos!). E, claro, há livros para todos os gostos e bolsos. Para te ajudar neste Natal - ou para dar uma ideia de qual será sua próxima leitura - selecionamos vinte novidades que são ótimos presentes. :) Confira!

 

1. Guerra e paz, de Liev Tolstói

Um dos lançamentos mais aguardados deste ano, a nova edição de Guerra e paz chega às livrarias no dia 21 de novembro (mas você já pode garantir o seu exemplar na pré-venda). Ao descrever o cotidiano e os grandes acontecimentos que se sucederam à invasão de Napoleão em 1812, Tolstói retrata uma Rússia magistral, imponente e, sobretudo, profundamente humana. Publicada em dois volumes, com tradução direto do russo por Rubens Figueiredo, esta obra monumental ainda vem acompanhada por um posfácio de Isaiah Berlin.

Indicado para: quem ama clássicos da literatura, catataus e edições caprichadas. 

2. Cosmos, de Carl Sagan

Lançado originalmente nos anos 1980, Cosmos despertou o interesse de muita gente pela ciência e pelo Universo. Agora, a mais inteligente e imaginativa reflexão sobre as dimensões geológicas, antropológicas, biológicas, históricas e astronômicas do universo ganhou uma nova edição. Carl Sagan foi um dos maiores divulgadores científicos de nossa época, e Cosmos continua a encantar pela amplitude de sua reflexão - mesmo depois de tantas descobertas e avanços na ciência. Mas seu principal tema continua muito atual: nosso fascínio pelo conhecimento e a prática da ciência como atividade cultural.

Indicado para: quem é curioso, adora ciência e quer saber de onde viemos e para onde vamos. 

3. Cartas brasileiras, organizado por Sérgio Rodrigues

Intrigas, confissões, ameaças, estratégias, declarações de amor: grandes personagens brasileiros trataram dos assuntos mais variados em suas cartas. Organizado por Sérgio Rodrigues, Cartas brasileiras reúne 80 missivas de pessoas como Jorge Amado, Maísa, Chico Buarque, Santos Dumont, D. Pedro I e Elis Regina. Ilustradas por fac-símiles e dezenas de fotos e acompanhadas por breves textos que contextualizam cada carta, elas conduzem o leitor por um deleitoso passeio pelos grandes momentos de nossa trajetória.

Indicado para: quem gosta de história, livros diferentes e curiosos.

4. Minhas plantas, de Carol Costa

Minhas plantas é um guia prático com dicas e truques para quem quer se aventurar pela jardinagem. Mesmo se você tem mais talento para matar cactos do que para cuidar de um. Carol Costa apresenta as plantas de acordo com sua necessidade de luz e, ao final de cada capítulo, traz um passo a passo para montar arranjos, transplantar orquídeas e até montar um terrário, ensinando todos os pulos do gato, truques ninja e macetes que reuniu em sua vida de jardineira.

Indicado para: quem quer deixar a casa mais verde e ama um jardim. 

5. Como o Grinch roubou o Natal, de Dr. Seuss

Quem nunca viu O Grinch na Sessão da Tarde? O personagem rabugento é uma criação de Dr. Seuss, um dos maiores autores da literatura infantil norte-americana. Como o Grinch roubou o Natal ganha uma nova edição pela Companhia das Letrinhas em novembro, em versão bilíngue. Esta história reconfortante sobre o espírito do Natal é capaz de conquistar até o mais frio e menor dos corações.

Indicado para: leitores de todas as idades, que amam ou odeiam o Natal.

6. Uma bolota molenga e feliz, de Sarah Andersen

As incríveis tirinhas de Sarah Andersen são para nós, que não economizamos dinheiro na livraria, vivemos à base de café, deixamos tudo para a última hora, somos especialistas em roubar o blusão alheio, não sabemos nos comportar em situações sociais e insistimos em Pensar Demais. Uma bolota molenga e feliz traz tiras que acompanham os altos e baixos da montanha-russa implacável que é o começo da vida adulta, além de ensaios ilustrados sobre experiências pessoais da autora ligadas a ansiedade, carreira, relacionamentos e amor por gatinhos.

Indicado para: quem está entrando na vida adulta e não faz ideia do que está fazendo. 

7. A química dos bolos, de Joyce Galvão

Uma das grandes expoentes da confeitaria brasileira, Joyce Galvão ensina truques para fazer bolos deliciosos com ingredientes e sabores bem brasileiros em A química dos bolos. Além de escolher bons ingredientes, ela mostra que também é útil conhecer alguns segredinhos e entender a química e a ciência por trás dos processos de uma receita. 

Indicado para: quem ama preparar coisas deliciosas - e vai fazer um bolo para agradecer o presente.

8. Crônica do pássaro de corda, de Haruki Murakami

Haruki Murakami é um dos autores mais aclamados da atualidade, e finalmente sua obra mais famosa chega no Brasil: Crônica do pássaro de corda. Conjugando os elementos mais marcantes de sua obra, este romance fala sobre a efemeridade do amor, a maldade que permeia a sociedade moderna e o legado violento que o Japão trouxe de suas guerras. Cativante, profético, cômico e impressionante, é um tour de force sem paralelos na literatura atual.

Indicado para: quem ama Murakami, literatura contemporânea e gatos. 

9. A noite da espera, de Milton Hatoum

Nove anos após Órfãos do Eldorado, Milton Hatoum lança um novo romance: A noite da espera. Primeiro volume da trilogia O Lugar Mais Sombrio, no livro acompanhamos Martim, um jovem paulista que se muda para Brasília após a separação traumática dos pais. Às descobertas culturais e amorosas de Martim nos anos 1960 e 1970, contrapõe-se a dor da separação da mãe, de quem passa longos períodos sem notícias. Neste que é sem dúvida um dos melhores retratos literários de Brasília, Hatoum transita com a habilidade que lhe é própria entre as dimensões pessoal e social do drama e faz de uma ruptura familiar o reverso de um país cindido por um golpe. 

Indicado para: quem gosta de literatura brasileira e romances de formação.

10. A glória e seu cortejo de horrores, de Fernanda Torres

Fim era só o começo da carreira literária de Fernanda Torres. Em seu novo livro, A glória e seu cortejo de horrores, acompanhamos as desventuras de Mario Cardoso, um ator de meia-idade, desde os dias de sucesso como astro de telenovela até o total declínio quando decide encenar uma versão de Rei Lear — e as coisas não saem exatamente como esperava. Uma mescla eletrizante de comédia de erros com a velha e nem sempre boa vida como ela é.

Indicado para: quem gosta de boa literatura e humor.

11. Antes da tempestade, de Dinah Jefferies

Dinah Jefferies escreve histórias de amor emocionantes em paisagens deslumbrantes. Em O perfume da folha de chá, que conquistou os leitores brasileiros no início de 2017, viajamos para o Ceilão dos anos 1920, hoje Sri Lanka. Em seu novo livro lançado no Brasil, Antes da tempestade, somos transportados para a Índia colonial dos anos 1930, acompanhando uma fotógrafa viúva em seu envolvimento com o irmão mais novo do marajá de Rajputana. Entre desejo e tradição, a autora apresenta um lugar de cultura rica e vibrante e, ao mesmo tempo, devastada pela miséria. 

Indicado para: quem adora histórias românticas e emocionantes.

12. Manuscritos notáveis, de Christopher De Hamel

Manuscritos notáveis é uma extraordinária visita ao mundo medieval por meio de doze manuscritos maravilhosamente ilustrados. Em edição colorida e fartamente ilustrada por imagens dos documentos, Christopher De Hamel retraça os elaborados percursos de doze valiosos artefatos, mostrando as condições em que foram copiados, quem os possuiu ou os desejou, como foram implicados nos rumos da política e passaram a ser encarados como objetos de suprema beleza e símbolo de identidade nacional.

Indicado para: quem ama livros - de todos os tipos. 

13. O livro de Jô, de Jô Soares

Prestes a completar oitenta anos e com verve mais afiada do que nunca, Jô Soares compartilha sua trajetória de astro midiático num livro de memórias escrito para fazer rir, chorar e, sobretudo, não esquecer. Em O livro de Jô, ele reconstitui seus primeiros passos no mundo dos espetáculos, nas décadas de 1950 e 1960. Entre a infância dourada no Copacabana Palace e a dura conquista do estrelato, neste primeiro volume acompanhamos o autor do nascimento aos trinta anos. Tudo que você sempre quis saber sobre Jô, ele mesmo conta, com o talento narrativo do romancista de O Xangô de Baker Street e O homem que matou Getúlio Vargas.

Indicado para: quem gosta de grandes personagens e biografias.

14. Uma forma de saudade, de Carlos Drummond de Andrade

Uma forma de saudade reúne páginas inéditas dos diários de Carlos Drummond de Andrade. Pedro Augusto Graña Drummond, neto do poeta, organizou as reflexões de Drummond acerca de familiares e amigos próximos, como Manuel Bandeira e Rodrigo Melo Franco de Andrade, com fotos, fac-símiles e poemas inspirados nas suas lembranças. 

Indicado para: quem ama poesia e diários.

15. Silêncio, de Erling Kagge

Com o barulho do trânsito, dos celulares e dos nossos próprios pensamentos, o silêncio parece algo inalcançável. A partir de sua experiência pessoal e das ideias de filósofos, escritores e artistas clássicos e contemporâneos, o explorador e escritor norueguês Erling Kagge reflete sobre a importância de trancar o mundo do lado de fora. Segundo ele, silêncio não significa necessariamente ausência de ruído, e sim um recurso que está ao alcance de todos nós, em qualquer lugar: no meio do deserto e do polo sul, mas também no chuveiro ou na pista de dança. Por meio dele, aprendemos a nos conhecer melhor. Um livro sensível e brilhante, que faz com que o leitor volte a se deslumbrar com o mundo. 

Indicado para: quem busca mais tranquilidade e bem-estar.

16. Fraude legítima, de E. Lockhart

Jule West Williams não pertence ao mundo de luxo e riqueza de Imogen Sokoloff, mas isso não impediu que as duas desenvolvessem uma intensa amizade. Até que uma série de mortes e eventos estranhos começa a acontecer, deixando todos em dúvida sobre o que essas garotas são capazes de fazer. Da autora de Mentirosos O histórico infame de Frankie Landau-Banks. 

Indicado para: quem gosta de suspense e reviravoltas.

17. Últimas mensagens recebidas, organizado por Emily Trunko

A partir de contribuições anônimas, a jovem Emily Trunko reuniu nesta coletânea mensagens que contam histórias reais sobre os mais variados tipos de despedida: o fim de uma amizade, o término de um relacionamento ou até mesmo um acontecimento trágico que muda a vida do destinatário e do remetente para sempre. Enviadas por celular, por e-mail ou pelas redes sociais, essas mensagens narram perdas profundas e inspiram muita reflexão. Será que não deveríamos expressar mais o amor que sentimos pelas pessoas enquanto isso ainda é possível? Ou, em alguns casos, nos afastar o quanto antes daquelas que nos fazem mal?

Indicado para: quem quer se emocionar. 

18. La Belle Sauvage, de Philip Pullman

Apesar de ser uma história diferente, os fãs de Fronteiras do Universo vão reconhecer muito do mundo e dos personagens que povoam La Belle Sauvage, primeiro livro da nova trilogia de Philip Pullman. Enquanto o protagonista, Malcolm, se envolve em uma assustadora aventura para tentar salvar a pequena Lyra das garras do Magisterium, outros mistérios e vilões surgem para complementar a trama que já conhecemos tão bem.

Indicado para: quem quer aventura e gosta de fantasia.

19. Belas adormecidas, de Stephen King

Podemos dizer que Stephen King dominou 2017: livros novos e diversas adaptações para o cinema e a TV confirmaram ainda mais seu título de "Rei do Terror". Belas adormecidas é uma colaboração inédita entre pai e filho, onde Stephen e Owen King criam um cenário aterrorizante ao fazer uma simples pergunta: O que seria do nosso mundo — masculino, violento e opressivo — se todas as mulheres fossem embora? Um livro provocativo, dramático e corajoso, que aborda temas cada vez mais urgentes e relevantes. 

Indicado para: quem gosta de terror, suspense e uma leitura viciante.

20. O Homem-Cão, de Dav Pilkey

Antes do Capitão Cueca, Jorge e Haroldo criaram um herói que bebe água da privada, rola sobre os bandidos e late na cara do perigo! Quando o oficial Rocha e seu cachorro Greg sofrem um acidente, o único jeito de os dois sobreviverem é fundindo a cabeça do cão com o corpo do policial — e é assim que nasce o Homem-Cão, o melhor policial da cidade! Porém, ele tem um grande inimigo: o terrível gato Pepê, e não vai ser nada fácil enfrentar esse vilão que até pode parecer fofinho, mas tem milhões de ideias maldosas na cabeça.

Indicado para: quem gosta de diversão - e cachorros!

 

Neste post
Acesse a Letrinhas nas redes sociais