" />

Especial Conan Doyle

Como não amar um escritor que criou as incríveis histórias de Scherlock Holmes? Hoje é dia de homenagear Sir Arthur Conan Doyle, que morreu há 85 anos. Dele já publicamos na coleção Clássica Zahar todas as obras(contos e romances) do detetive mais querido de todos os tempos e também o livro A terra da bruma, protagonizado por outro grande personagem, o Professor Challenger. Conan Doyle nasceu em Edimburgo, Escócia, em 22 de maio de 1859, em uma família católica bem-estabelecida e de certa tradição no mundo das artes. Médico e escritor, sua obra contempla gêneros tão diversos quanto a ficção científica, as novelas históricas, a poesia e a não ficção. Mas seu maior reconhecimento vem das histórias de Sherlock Holmes e seu fiel parceiro, o dr. Watson. Os contos com o detetive nunca deixaram de ser reimpressos desde que o primeiro deles foi publicado, em 1891, e os romances foram traduzidos para quase todos os idiomas.

O romance Um estudo em vermelho(1887) foi o primeiro livro protagonizado por Holmes Centenas de atores encarnaram a dupla nos palcos, no rádio e nas telas; revistas e livros sobre o detetive são lançados todo ano; fã-clubes reúnem-se com regularidade. Infinitamente imitado, parodiado e citado, Holmes já foi identificado como uma das três personalidades mais conhecidas do mundo ocidental, ao lado de Mickey Mouse e do Papai Noel.

Basil Rathbone: um dos melhores intérpretes de Holmes

Benedict Cumberbatch na bem-sucedida série da BBC Sherlock. A Zahar lançou pela coleção Clássicos Zahar os 9 volumes da série Sherlock Holmes em edição comentada e ilustrada, com notas de Leslie S. Klinger, autoridade mundial no assunto. São 5 volumes com 56 contos, publicados originalmente na Strand Magazine, e 4 romances, todos com ilustrações da época. Todos os livros serão publicados em edição bolso de luxo, com capa dura.

Veja a lista completa da série em edição comentada e ilustrada:

As aventuras de Sherlock Holmes - vol.1 (contos)

As memórias de Sherlock Holmes - vol.2 (contos)

A volta de Sherlock Holmes - vol.3 (contos)

O último adeus de Sherlock Holmes - vol.4 (contos)

Histórias de Sherlock Holmes - vol.5 (contos)

Um estudo em vermelho - vol.6 (romance)

O signo dos quatro - vol.7 (romance)

O cão dos Baskerville - vol.8 (romance)

O Vale do Medo - vol.9 (romance)

Em edição bolso de luxo já foram publicados:

As aventuras de Sherlock Holmes.

As memórias de Sherlock Holmes

Um estudo em vermelho

Cão dos Baskerville

O signo dos quatro (previsão: set/2015)

O Vale do Medo (previsão: out/2015)

Analisando os recursos literários de Conan Doyle, temos uma narrativa que casa perfeitamente diálogo, descrição, caracterização e timing. A modéstia aparente de sua linguagem oculta um profundo reconhecimento da complexidade humana.

Espiritismo

Em 1880, Conan Doyle viaja por sete meses como médico de bordo em um baleeiro ártico e tem seus primeiros contatos com a paranormalidade, mas só em 1916 converte-se ao espiritismo, do qual se tornou ardoroso defensor e divulgador da causa. Ele já era o escritor consagrado pelos casos de Holmes quando deu início a uma série de aventuras vividas por outro extraordinário – e excêntrico – personagem: o professor George Edward Challenger. O escritor publicaria três narrativas longas e dois contos em que Challenger é o personagem principal: O mundo perdido (1912), A nuvem da morte (1913), A terra da bruma(1926) e os contos "Quando o mundo gritou" (1928) e "A máquina de desintegração" (1929).

"A guinada para o tema do espiritismo talvez seja a mudança mais evidente da obra tardia de Conan Doyle.

Junto com essa reorientação, ganha terreno também, na vida pessoal e na carreira literária do autor, o questionamento crescente da ação narrativa, da ciência e do pensamento racional, como mostram as aventuras da série protagonizada pelo professor Challenger. O progresso científico e tecnológico, seus benefícios e suas contradições passaram a ocupar o centro das histórias do autor"contradições passaram a ocupar o centro das histórias do autor", escreve Bruno Zeni na apresentação de A    terra da bruma.

 

Nesse livro, traduzido pela primeira vez no Brasil pela Zahar, o professor e sua paixão pela observação e pelas evidências científicas são desafiados por fenômenos sobrenaturais. Instigado por sua corajosa filha e pelo amigo constante Edward Malone, o cético e irritadiço professor vê-se prestes a ter de aceitar que a morte pode não ser a fronteira final. Seu contato com o espiritismo põe em xeque todas as suas convicções anteriores.

Neste post