Rádio Companhia #137 - Baixo esplendor: bate-papo com Marçal Aquino

No episódio de hoje da Rádio Companhia, conversamos com Marçal Aquino sobre o seu retorno à cena literária dezesseis anos após o sucesso de Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios. Agora, em Baixo esplendor, Aquino segue com a prosa ágil e intensa característica de sua obra, confirmando o seu nome entre os melhores da ficção brasileira contemporânea.

Saiba mais sobre o livro: O ano é 1973, um dos períodos mais duros da ditadura militar no Brasil. É num ambiente contaminado pela paranoia que se move Miguel, um agente do setor de Inteligência da polícia civil cuja especialidade é se infiltrar em quadrilhas sob investigação. Numa das operações, ele se aproxima de um grupo de ladrões de carga, tornando-se íntimo de Ingo, o chefe, que não só apadrinha sua entrada no bando como lhe apresenta a irmã, Nádia, com quem Miguel inicia um relacionamento que tem no sexo seu ponto de combustão. Profissionalmente vaidoso, Miguel acredita que, na hora adequada, não terá dificuldades para romper os laços surgidos durante a operação. Mas as coisas não saem como ele imagina: apaixonado por Nádia, o policial se vê surpreendido por dúvidas sobre de que lado irá ficar quando o cerco se fechar sobre a quadrilha.

***

Roteiro, produção e edição: Paulo Júnior

***

Ouça no SoundCloud, iTunes, Deezer, Spotify ou no seu agregador de podcasts favorito. Tem alguma crítica, elogio ou sugestão? Escreva pra gente no nosso e-mail, radio@companhiadasletras.com.br, ou nas nossas redes sociais.

Neste post