Saiba quais autores da Companhia das Letras estarão na FLIP 2018

A 16ª Festa Literária Internacional de Paraty - FLIP 2018 - está chegando! De 25 a 29 de julho, Paraty (RJ) receberá autores para conversas sobre os mais variados temas. Confira quais autores da Companhia das Letras estarão no evento: 

HILDA HILST - HOMENAGEADA DA EDIÇÃO

Nascida em Jaú (SP) em 1930, formou-se em Direito pela USP e, aos 35 anos de idade, mudou-se para a chácara Casa do Sol, próxima a Campinas. Lá, na companhia de dezenas de cachorros, ela se dedicou integralmente à criação literária, entre livros de poesia, ficção e peças de teatro. Nos anos 1990, irritada com o parco alcance de sua escrita, anunciou o “adeus à literatura séria” e inaugurou a fase pornográfica, com os títulos que integrariam a polêmica “tetralogia obscena”. Hilda morreu em 2004, em Campinas.

Christopher De Hamel

É tido como o maior especialista em manuscritos medievais do mundo. Trabalhou 25 anos na Sotheby’s, catalogando manuscritos raros, e foi bibliotecário na Parker Library. É fellow no Corpus Christi College, Cambridge.

Participa da FLIP na quinta-feira
15h30 | mesa 4
Encontro com livros notáveis: 
A religião, a magia, a luxúria e a leitura na época medieval se apresentam nas páginas do Evangelho de Santo Agostinho, do Livro de Kellse de Carmina Burana, comentadas pelo maior especialista do mundo nesses manuscritos.

Djamila Ribeiro

Nasceu em Santos, em 1980. Mestre em filosofia política pela Unifesp e colunista on-line da revista CartaCapital, foi secretária-adjunta da Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo. É autora de Quem tem medo do feminismo negro?

Participa da FLIP na quinta-feira
17h30 | mesa 5
Amada vida: 
Uma ficcionista argentina que escreveu sobre histórias reais de feminicídio e uma feminista negra à frente de uma coleção de livros conversam sobre como fazer da literatura um modo de resistir à violência.

Sérgio Sant'Anna

Nasceu no Rio de Janeiro, em 1941. Venceu quatro vezes o prêmio Jabuti, três vezes o APCA e uma vez o prêmio da Biblioteca Nacional. Sua obra foi traduzida para o alemão, o italiano, o francês e o tcheco, além de ter sido adaptada para o cinema.

Participa da FLIP na quinta-feira
20h00 | mesa 6
Animal agonizante: 
Um grande mestre da literatura brasileira que abordou o desejo, a solidão e a morte relembra sua trajetória ao lado de um leitor seu e autor estreante elogiado pela crítica portuguesa com histórias de humanos e outros primatas.

Liudmila Petruchévskaia

Nasceu em 1938 em Moscou, onde ainda vive. Escreveu mais de quinze livros, além de peças de teatro que foram interpretadas no mundo inteiro. Considerada inimiga do povo pela regime stalinista, Petruchévskaia teve sua obra censurada até o final da década de 1990. Em 2002, recebeu o mais prestigioso prêmio da Rússia, Triumph, pelo conjunto de sua obra.

Participa da FLIP no sábado
20h00 | mesa 16
No pomar do incomum: 
Um dos grandes nomes da literatura russa moderna, comparada a Gogol e Poe por seus contos de horror e fantasia que não dispensam o teor político, relembra sua trajetória proibida por décadas no regime stalinista, hoje aclamada de Moscou a Nova Iorque.

Geovani Martins

Nasceu em 1991, em Bangu, no Rio de Janeiro. Trabalhou como “homem-placa”, atendente de lanchonete, garçom em bufê infantil e barraca de praia. Em 2013 e 2015, participou das oficinas da Festa Literária das Periferias, a Flup. Publicou alguns de seus contos na revista Setor X e foi convidado duas vezes para a programação paralela da Flip.

Participa da FLIP no sábado
17h30 | mesa 15
Atravessar o sol: 
O americano vencedor do Pulitzer com um romance histórico sobre escravizados que construíram sua rota de fuga se encontra com um estreante que, da favela do Vidigal, inventa com liberdade seu jeito de narrar e usar as palavras.

Simon Sebag Montefiore

Nasceu em Londres, em 1965. Escritor e jornalista, atualmente é membro da Royal Society of Literature e professor visitante da Universidade de Buckingham. Entre outros livros, é autor de Jerusalém: A biografia, O jovem Stálin, Stálin: A corte do czar vermelho, que ganhou o British Book Awards de melhor livro de história de 2004, e Os Románov.

Participa da FLIP no sábado
12h00 | mesa 13
O poder na alcova: 
Historiador britânico best-seller que publicou biografias de Stálin, dos Romanov e, agora, de Catarina, a Grande, conta, nessa conversa com dois entrevistadores, como faz para retratar figuras centrais da política em seus pormenores mais íntimos.

Confira a programação completa no site oficial.

Neste post
Acesse a Letrinhas nas redes sociais