" />

Um livro é o melhor presente: 8 leituras de não-ficção

Procurando o presente perfeito de Natal? Para quem gosta de ciência, reportagens ou biografias, indicamos nossos melhores livros de não-ficção.

1. Cosa Nostra no Brasil, de Leandro Demori

Histórias da máfia italiana sempre fascinaram em filmes, séries e também nos livros. Para quem gosta de histórias da máfia, uma dica é Cosa Nostra no Brasil, reportagem em que o jornalista Leandro Demori mostra as relações da Cosa Nostra com nosso país e também conta a trajetória do mafioso Tommaso Buscetta, que se tornou delator e derrubou a organização criminosa. Demori narra essa história em ritmo de thriller e apresenta documentos até agora inéditos que revelam um dos capítulos mais tenebrosos da máfia e da história recente do Brasil.

2. O gene, de Siddhartha Mukherjee

Siddhartha Mukherjee já chamou a atenção dos leitores brasileiros com O imperador de todos os males, onde conta a história do câncer e seus tratamentos. Nesta aclamada obra, o vencedor do prêmio Pulitzer de não ficção de 2011 volta a combinar ciência, história social e relatos pessoais para nos contar a extraordinária narrativa de uma das mais importantes descobertas dos tempos modernos: o gene. Ao investigar a hereditariedade, Mukherjee irá mostrar como a genética influencia nossas vidas, personalidades, identidades, destinos e escolhas. Ao longo do livro, ele explora também a própria origem e família, com seu trágico histórico de doenças mentais, nos mostrando como a ciência pode saltar rapidamente dos laboratórios para a vida. Um livro extraordinário sobre uma das mais importantes - e urgentes - questões da humanidade.

3. Homo Deus, de Yuval Noah Harari

Séries como Black Mirror Westworld viraram febre em 2016. Homo Deus é um livro que dialoga muito com essas duas séries, só que não é ficção. Se em Sapiens Yuval Noah Harari contou toda a história da raça humana na Terra, em Homo Deus ele fala do seu futuro. O historiador combina ciência, história e filosofia para entender quem somos e descobrir para onde vamos. A partir de uma visão absolutamente original de nossa história, ele combina pesquisas de ponta e os mais recentes avanços científicos à sua conhecida capacidade de observar o passado de uma maneira inteiramente nova. E assim apresenta os possíveis cenários de um futuro não tão distante impactado pelos avanços genéticos e tecnológicos. Homo Deus é uma leitura curiosa e cheia de informação para pensar nosso passado, futuro e, claro, nosso presente.  

4. Os Románov, de Simon Sebag Montefiore 

Os Románov é para quem gosta de História. Os Románov foram a mais bem-sucedida dinastia dos tempos modernos, tendo governado um sexto da superfície da Terra. Neste livro envolvente, o premiado historiador Simon Sebag Montefiore revela o mundo secreto de poder ilimitado e a implacável construção de um império fervilhante, repleto de conspirações palacianas, rivalidades familiares, excessos sexuais e extravagâncias selvagens. Um palco composto de um elenco de aventureiros, cortesãos, revolucionários e poetas: de Ivan, O terrível, a Tolstói; da Rainha Vitória a Lênin. Escrito com uma verve literária admirável e baseado em recente pesquisa, Os Románov é ao mesmo tempo uma história de triunfo e tragédia, amor e morte, um estudo universal do poder e um retrato essencial do império que ainda define a Rússia de hoje.

5. O fim do homem soviético, de Svetlana Aleksiévitch

Se você se interessou por Os Románov, com certeza também vai gostar de O fim do homem soviético, lançamento mais recente de Svetlana Aleksiévitch aqui no Brasil. Neste livro, a Nobel de Literatura examina a vida das pessoas afetadas pelo fim da União Soviética. Em cada personagem está um pouco da história russa - a mãe cuja filha morreu em um atentado; a antiga funcionária do Partido Comunista que coleciona carteiras abandonadas de ex-filiados; o velho militante que passou dez anos em um campo de trabalhos forçados. O fim do homem soviético traz um painel fantástico de russos de todas as idades que se movem entre a possibilidade de uma vida diferente e a derrocada da sociedade que conhecem. Mais um livro de Svetlana que conta um lado pouco conhecido da história mundial. 

6. Palavra de médico, de Drauzio Varella

Como vencer a obesidade? O controle do colesterol é uma obsessão? Tomar vitaminas é benéfico à saúde? Comer carne vermelha faz mal? Se você, ou alguém que você conhece, tem essas dúvidas, o presente é Palavra de médico, novo livro de Drauzio Varella. Em textos tão instrutivos quanto acessíveis, Drauzio dá dicas de saúde e bem viver e introduz o leitor às mais novas descobertas no campo da medicina. 

7. Viva a língua brasileira!, de Sérgio Rodrigues

Se temos livros para tirar dúvidas sobre saúde, é claro que também temos livros para as maiores dúvidas da língua portuguesa. Viva a língua brasileira! é um almanaque do nosso idioma escrito pelo jornalista e escritor Sérgio Rodrigues. Com verbetes rápidos e instrutivos, ele dá dicas e tira dúvidas que você sempre teve sobre o uso do idioma, mostrando por vezes que nem sempre o errado está, realmente, errado. Um manual perfeito para usar nossa língua em toda sua riqueza e sem nenhum preconceito.

8. A música do universo, de Janna Levin

Neste ano, tivemos a confirmação de que uma das teorias de Einstein finalmente foi comprovada: as ondas gravitacionais. A descoberta é considerada um dos maiores avanços da ciência neste século, e sua história é igualmente fascinante. Em A música do universo, Janna Levin conta toda a história dos cientistas que estão por trás dessa descoberta e do projeto que teve início há 50 anos. Entrevistando dezenas de cientistas, ela mostra como foram construídos os laboratórios que detectaram pela primeira vez as ondas gravitacionais causadas pelo choque entre dois grandes buracos negros, descomplica para o leitor a teoria de Einstein e transforma essa jornada em uma narrativa eletrizante. Um livro para entender como essa descoberta pode mudar nossa concepção do cosmos.

Quer mais dicas? Participe do Companhia Indica e receba indicações personalizadas de leituras que são ótimos presentes. 

 

Neste post